As fases...

Desde que engravidei, que comecei a ser (des)esclarecida sobre as fases.

As fases são qualquer coisa de sobrenatural que nós, pais, usamos para justificar o facto de não controlarmos totalmente esta coisa da educação dos nossos filhos e de quando estamos quase a saber lidar com uma coisa complicada eles descobrirem outro desafio ainda mais complicado para nos colocar.

Quem é que não passou já por uma situação ultra-embaraçosa, mas mesmo mesmo embaraçosa e não recebeu a resposta do condescendentezinho do lado com um sorrisinho amarelo de "eh, eh, o meu fez parecido, mas não foi tão mau" do: "Ah, isso são fases". Do género cólicas?

 

Como emissora de postas de pescada oficial deste blog, vou "presentear-vos" com a minha elaborada teoria das fases:

"As fases não acabam, sucedem-se ininterruptamente durante toda a vida de todos os nossos filhos. " E já me responderam: "Ah, não, é só até eles sairem de casa". Sim, sim, ilusões... Saiem de casa, e depois ou se divorciam e voltam para casa ou têm uma resma de filhos que dava mesmo jeito que vocês tratassem deles em vez de irem viver para um T1 em frente à praia. E a vossa casa não é que fica mesmo no caminho entre o emprego e a casa deles (fazendo um desvio de 1 hora) e dá mesmo jeito jantar lá... Sempre com a desculpa que é só uma fase...

 

Sinceramente, adoro o meu filho, adoro ser mãe e a minha família, mas se há coisa que sempre me irritou foram as postas de pescada que a maior parte das pessoas manda cá para fora sobre a maternidade/paternidade... Eu sei que a intenção é boa, mas a verdade é que as mesmas não costumam ajudar grande coisa.

Exemplo:

Há alguém que tenha tirado a prova de que realmente o bebé chora toda a noite se deixarmos a roupa do mesmo estendida durante a noite????

 

I rest my case...

publicado por D. às 01:02 | comentar | favorito | partilhar
tags:
sinto-me: Com vontade de dizer coisas
música: Movimento Perpétuo Associativo, Deolinda